Brasil ocupa o 5º lugar no ranking mundial do crescimento da produção de podcasts

Com o crescimento do público ouvinte de podcasts durante a pandemia, o Brasil passou a ocupar o 5º lugar no Ranking no ranking mundial dos países que potencializaram a produção de podcasts. De acordo com a pesquisa realizada pela Globo, em parceria com o Ibope 57% dos entrevistados passaram a consumir conteúdos em áudio digital durante a pandemia.

O levantamento considerou as respostas de cerca de mil pessoas entrevistadas entre setembro de 2020 e fevereiro de 2021. Dentre o público que ouviu um conteúdo digital em formato de áudio pela primeira vez, 41% revelam que o interesse pessoal pelo o tema de determinado episódio ou canal foi o principal atrativo. 27% responderam que o motivo do interesse por podcasts foi a curiosidade pelo formato, enquanto 26% ouviram por indicação de amigos ou parentes.

A popularidade crescente dos podcasts durante a pandemia é frequentemente atribuída pelo seu formato: um grupo de pessoas que conversam informalmente sobre diversos assuntos, apresentando dados e conteúdos relevantes para diferentes nichos. Muitos ouvintes, dizem se sentirem parte da conversa, trazendo a sensação de pertencimento. Ainda que a recomendação de isolamento social esteja cada vez menos rígida com o avanço da vacinação, os podcasts continuam ganhando espaço.

Ana Maria Mansur (28), consumidora assídua de podcasts desde 2018, moradora do município de Vassouras, começou a ouvir podcasts dois anos antes da pandemia. No entanto, ela afirma que o consumo deste tipo de conteúdo aumentou neste período, atribuído ao formato de trabalho remoto. A jornalista destaca os seus canais preferidos: ‘Flow’, ‘Podelas’, ‘Podpah’, ‘É Noia Minha’, ‘Mamilos’, ‘Para Dar Nome Às coisas’.

“Gosto muito de temas envolvendo psicologia, comportamento, saúde e sociedade. Já nos períodos de lazer, quando quero ouvir um conteúdo mais leve, opto por canais que abordem assuntos relacionados a entretenimento, que falam sobre cinema e séries, por exemplo. Eu sempre gostei da possibilidade que o podcast oferece de consumir um conteúdo interessante ao mesmo tempo que se faz outras atividades”, declarou Ana Maria.

Podcast em sala de aula é tema de mestrado

Cofundador do canal de podcasts ‘Sobre História’, que registra a audiência de cerca de mais 50 mil ouvintes em 30 países, em 2014, o professor volta-redondense Raone Ferreira defendeu a tese de mestrado os “Usos e possibilidades do podcast no ensino de História”, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). No trabalho acadêmico, que recebeu uma menção honrosa como uma das melhores dissertações do país, Raone propõe a criação de oficinas de podcast em sala de aula. Para ele, a prática proporciona aos estudantes a oportunidade de participarem de todo o processo de construção e produção de conteúdo de áudio digital.

“É interessante que o professor defina o tema abordado no episódio de podcast, estabelecendo critérios com base na grade curricular da disciplina, assim como assuntos que sejam importantes e estejam presentes no cotidiano dos estudantes. É fundamental que os alunos opinem sobre essa escolha e participem de todas as etapas da produção, desde de o levantamento de informações, à gravação e divulgação dos episódios. A ideia é que a turma seja a própria equipe de produção”, afirmou Raone, professor nas redes públicas e privadas de ensino básico nos municípios de Resende e Volta Redonda.

Raone destaca, ainda, a possibilidade de utilizar recursos acessíveis, que democratizam a produção de conteúdo de áudio digital. Sua tese de mestrado conta com um material de apoio disponível para download, sobre como produzir podcasts, que pode ser acessado através do link educapes.capes.gov.br/handle/capes/174622. Para o professor, a internet transformou não só a forma como consumimos informação, como também trouxe a possibilidade de produção própria de conteúdo.

“O conceito de internet 2.0 explica a transformação da internet, onde consumidores de informação passam também a produzi-las e disseminá-las. Atualmente, presenciamos o fenômeno dos youtubers, dos digitais influencers. A ideia da tese é mostrar que professores e alunos também são potenciais produtores de conteúdo digital. Os podcasts têm o poder de alcançar milhares de pessoas com informações relevantes para a sociedade e podem ser uma poderosa ferramenta de ensino, gerando interação em engajamentos dos estudantes com as matérias da grade curricular”, afirmou o professor de história e autor da tese.

Autores Diversos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Chuvas com ventos fortes atingem Barra Mansa

seg dez 13 , 2021
Na tarde desta segunda-feira, dia 13, Barra Mansa foi atingida por uma chuva acompanhada de fortes ventos. De acordo com a Defesa Civil, apesar da intensidade, foi registrada apenas uma ocorrência, na estrutura montada para o Domingo de Natal, na Avenida Joaquim Leite, no Centro.“Sabíamos que a previsão era de […]

Arquivos

Categorias

Meta