Defesa Civil de Barra Mansa alerta moradores sobre risco de desabamento

Passarela de acesso a casas da Rua Ernesto Duarte, na Vila Coringa, foi comprometida pelas chuvas do fim de semana. Estrutura, particular, já havia sido interditada pelo órgão

A Defesa Civil de Barra Mansa alerta moradores da Vila Coringa sobre o risco de desabamento da passarela localizada na Rua Ernesto Duarte da Silveira, que dá acesso a nove casas. O órgão informa que a estrutura cedeu depois das chuvas que atingiram a cidade no último sábado, dia 1º/01/2022. A passagem está localizada em área particular e já havia sido interditada há um mês, logo após ter a fundação avariada por um deslizamento de terra decorrente das chuvas.

De acordo com o coordenador de Defesa Civil, João Vitor da Silva Ramos, a estrutura terá que ser demolida.

“A Defesa Civil está no local e a todo o momento prestando auxílio à população. Esta ocorrência é a de maior gravidade até então, pois o risco de desabamento é iminente. Os moradores da localidade estão acessando suas casas pela Rua Ataulpa Brandão, mas esperamos a saída dos mesmos para que a passarela possa ser demolida”, explicou João.

Ele ainda destacou que no domingo, dia 02, o órgão interditou um terreno na Rua José Batista Leal, s/n, na localidade conhecida como Intanha, no bairro Goiabal, onde uma casa desabou após as chuvas.

“O morador já não residia mais no local, pois seu imóvel já tinha sido interditado pela Defesa Civil. Agora, equipes da Prefeitura vão analisar a via pública e providenciar a limpeza dos escombros para não obstruírem o córrego que corta a área”, disse João.

O coordenador de Defesa Civil destacou ainda, que apesar das ocorrências registradas na passagem de ano, o balanço do plantão foi positivo. Entre os dias 23/12/2021 e 02/01/2022 foram registradas seis ocorrências: dois deslizamentos de terra (Vilas Coringa e Orlandélia), um desabamento de casa (Intanha/Goiabal); uma queda de árvore (Santa Maria II) e dois riscos de alagamento (Rios Bananal e Barra Mansa).

O acumulado de chuva registrado no mês de dezembro foi de 250,6mm; conforme pluviômetro do Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais) do bairro Nova Esperança.

Equipes do órgão já retornaram aos trabalhos em horário comercial e também mantêm esquema de plantão durante todo o período chuvoso, que segue até o fim de março. O órgão pode ser acionado através do telefone 199.

Fotos: Divulgação PMBM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Covid-19: Resende divulga calendário de vacinação para esta semana

seg jan 3 , 2022
A Prefeitura de Resende, através da Secretaria Municipal de Saúde, divulgou o novo calendário da campanha de vacinação contra Covid-19 para este início de 2022. Para esta semana está prevista repescagem no Serviço de Pronto Atendimento Paraíso, nos dias 4 e 6. Enquanto que nos dias 6 e 7 serão […]

Arquivos

Categorias

Meta