Procon-BM divulga nova pesquisa de preços e inclui produtos sem glúten, lactose e açúcar

A Prefeitura de Barra Mansa, por meio do Procon (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor) divulgou nesta sexta-feira (06), pesquisa de preços de gêneros alimentícios e produtos de limpeza. Ao todo foi coletado o custo de 36 itens em seis supermercados do Centro e do bairro Ano Bom. Na mesma iniciativa, equipes do órgão pesquisaram o preço de 30 mercadorias zero açúcar, zero glúten e zero lactose.

Se comparada a pesquisa realizada no início de abril, o menor preço da cesta básica teve uma variação em torno de 4%, fechando em R$359,21. O último valor apurado, em 8 de abril, foi de R$370,81.

A diferença de preços entre os estabelecimentos pode chegar a 82%, como é o caso do quilo da mortadela que pode variar de R$12,50 a R$22,98. Fato semelhante ocorre com o quilo do frango resfriado, cujo valor varia de R$9,99 a R$16,98.

Ainda comparando a diferença de custos dos estabelecimentos, o quilo do acém pode variar de R$26,90 a R$36,98, uma diferença de R$10,08. Já o quilo do contrafilé pode variar de R$48,90 a R$56,99, o que representa uma disparidade de R$8,09.

Entre os produtos de higiene pessoal destaque para o sabonete (85 gramas) que pode variar de R$0,99 a R$1,92. Já entre os produtos de limpeza, o menor preço para o litro da água sanitária é de R$2,49, enquanto o custo mais elevado chega a R$4,29.

PRODUTOS DIETÉTICOS

A pesquisa de preços dos produtos livres de açúcar, lactose e glúten também foi focada em 36 itens, como adoçante, creme de leite, cacau, manteiga e pão de queijo.

A ação apontou expressivas diferenças de custo, a exemplo do adoçante Stévia 90ml, com preços que variam de R$6,79 a R$19,29. A massa de bolo zero açúcar também segue parâmetro semelhante, com preços que podem contrastar de R$9,89 a R$20,19. A bandeja de iogurte apresenta custo que vai de R$7,29 a R$14,99.

O secretário de Governo, Fanuel Fernando, lembra que o Procon é vinculado à Secretaria e realiza um importante trabalho direcionado à população. “O trabalho do Procon não se limita a pesquisa de preços, é muito mais abrangente. A equipe orienta sobre ações que envolvam o direito do consumidor, apura denúncias sobre irregularidades no comércio de alimentos e fiscaliza estabelecimentos e instituições, inclusive os bancos. Atendendo ao pedido do Prefeito Rodrigo Drable a pesquisa de preços dos alimentos será realizada semanalmente”. 

Diante dessas expressivas variações de preços, o gerente do Procon, Felipe Goulart, reafirma que aqueles que desejam economizar precisam pesquisar antes de efetuar as compras. “Para facilitar a vida do consumidor, os técnicos do Procon realizam a pesquisa de vários produtos”.

Na variação total de preços entre os supermercados a menor cotação dos produtos foi de R$370,81 e a maior de R$438,71, um contraste de R$67,90. O preço médio dos produtos pesquisados é de R$398,27.

Fotos: Chico de Assis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Homem é preso por crimes de violência doméstica em Piraí

sex maio 6 , 2022
Policiais civis da 94ª DP (Piraí) prenderam, nesta quinta-feira (05/05), um homem acusado de crimes de lesão corporal e descumprimento de medidas protetivas de urgência. Ele foi localizado no bairro Jaqueira, naquele município. Contra ele foi cumprido um mandado de prisão preventiva. Após a ação, ele foi encaminhado para o […]
AllEscort