Novas lâmpadas de LED começam a ser instaladas em Volta Redonda

Município recebe até esta terça-feira, 24, cerca de 3,5 mil equipamentos. Empreiteira iniciou trabalhos pelo bairro Laranjal


A troca das lâmpadas de sódio (amarelas) por modelos de LED, por meio do Plano de Mobilidade Urbana, teve início nesta segunda-feira (23) em Volta Redonda. O objetivo é proporcionar maior luminosidade, garantindo aumento da sensação de segurança, além de economia aos cofres públicos. Os trabalhos começaram pelo Laranjal, com a troca sendo feita pela empreiteira que já está realizando a construção das novas calçadas no mesmo bairro.

De acordo com o engenheiro Sebastião Leite, que é assessor consultivo da prefeitura para assuntos referentes à energia, e coordena o projeto de eficiência energética no município, até esta terça-feira chegam ao município cerca de 3,5 mil novas lâmpadas.

“A meta é trocar uma média de 3 mil lâmpadas a cada 30 dias, aproximadamente. Após as ruas do Laranjal, a programação é seguir com os trabalhos para o bairro Jardim Amália”, contou o engenheiro.

Ainda segundo Sebastião Leite, esta primeira fase do plano – intitulada Demob 1 – contempla a troca de lâmpadas em bairros localizados à margem direita do Rio Paraíba do Sul, enquanto a fase Demob 2, com previsão de iniciar em aproximadamente 15 dias, terá troca de iluminação em bairros à margem esquerda do rio.

“Com as lâmpadas que a prefeitura já trocou nos principais centros comerciais, mais os pontos de iluminação contemplados pelo Plano de mobilidade Urbana, toda a cidade será atendida com cerca de 27 mil pontos de iluminação trocados”, explicou Sebastião Leite.

Ao final da troca das lâmpadas em toda a cidade, a economia será de 50% nos custos com iluminação. A redução está atrelada à tecnologia da luz de LED, que possibilita menor necessidade de manutenção; elas possuem maior durabilidade.

“Um trabalho que começamos e, graças ao investimento do Governo do Estado, por meio do governador Cláudio Castro, está melhorando a iluminação e vai chegar a todas as ruas da nossa cidade. Essa parceria é fundamental para a recuperação e crescimento de Volta Redonda”, afirmou o prefeito Antonio Francisco Neto.

Calçadas com acessibilidade

Também contemplada pelo Plano de Mobilidade Urbana, a construção dos mais de seis quilômetros de novas calçadas segue avançando pelos bairros Laranjal, Vila Santa Cecília e Aterrado. O novo calçamento conta com piso intertravado, que possui maior durabilidade e resistência, além de facilitar outras ações como reparos subterrâneos, visto que são de fácil reposição. O projeto também inclui acessibilidade para pessoas com deficiência, como piso tátil e rampas de acesso para cadeirantes.

Ciclovias

A empreiteira Metropolitana também já iniciou o levantamento topográfico para a construção das ciclovias, e a previsão é que as escavações comecem ainda nesta semana. O trabalho é realizado na Via Sérgio Braga, próximo à Rua 237, no bairro Conforto, e na Avenida dos Trabalhadores, próximo à Rua 23, na Vila Santa Cecília.

Estão previstos um total de 18 quilômetros de ciclovias que ficarão no entorno da Usina Presidente Vargas e entre os bairros Santa Cruz e Niterói. Este novo sistema vai ser interligado a ciclovias já existentes.

O Plano de Mobilidade Urbana terá um total de cerca de R$ 140 milhões em investimento, envolvendo intervenções na estrutura viária, contemplando pavimentação, sinalização, paisagismo, calçadas, ciclovias, obras de arte especial de engenharia, abrigos para usuários do transporte público, sistemas inteligentes de tráfego e a iluminação pública.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Acusado de abusar de mãe e filha é preso em Volta Redonda

seg maio 23 , 2022
Um homem acusado de estuprar uma mãe e sua filha foi preso em flagrante por policiais civis da 93ª DP (Volta Redonda), no Sul Fluminense. Ele foi localizado após denúncia e um trabalho de inteligência. Segundo os agentes, a mãe da vítima contou que o acusado cometeu o mesmo crime […]