Metalúrgicos rejeitam proposta da CSN; discussão pode parar na justiça

Por 62% dos votos, os trabalhadores da CSN reprovaram a proposta apresentada pela Companhia Siderúrgica Nacional. A votação ocorreu ao longo de toda esta sexta-feira (dia 27) e, de acordo com a empresa, esta era a última proposta de acordo, que previa um reajuste de salarial de 12% para os trabalhadores com vencimentos de até R$ 5.000 mil e o mesmo percentual para técnicos e aqueles que estão no primeiro nível de liderança. Já para os metalúrgicos que ganham acima desse valor, o reajuste seria de 10%.

Foram 2.385 votos favoráveis e 4.034 contrários ao acordo. Brancos e nulos totalizaram, respectivamente, 10 e quatro votos.

Até o momento, a empresa ainda não se posicionou sobre o resultado.

Na última quinta-feira, 26, em entrevista ao programa Bom Dia Cidade, da Rádio Cidade do Aço FM, o diretor de Gente & Gestão e Diversidade da CSN, Leonardo Abreu afirmou que esta seria a última proposta formalizada pela empresa.

Caso não haja nova rodada de negociações, a discussão poderá parar na justiça, por meio de dissídio coletivo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

CCR abre processo seletivo para atuação na Dutra

sex maio 27 , 2022
A CCR RioSP inicia o processo seletivo para contratação de colaboradores para trabalhar no serviço de atendimento mecânico na BR-116 (Via Dutra). As vagas são para as bases operacionais já existentes no trecho de São Paulo e Sul Fluminense da rodovia.  Também serão contratados colaboradores para as duas novas bases […]