Deputado Luiz Antônio Corrêa participa de Audiência Pública sobre intervenções na Dutra

A Câmara Municipal de Piraí realizou nesta quinta-feira (1º), uma audiência pública online com o objetivo de receber dúvidas da população sobre a implantação de passarelas nas localidades de Cacaria, Caiçara. Varjão, Condomínio Industrial da Carta Fabril e Arrozal, além da construção de viadutos em Varjão, Light e Arrozal nos trechos da BR-116, a Rodovia Presidente Dutra, que corta o município.

Entre os presentes estavam o deputado federal Luiz Antônio Corrêa (PL), membros da Secretária Estadual de Transportes, representantes do secretário estadual de Turismo, Gustavo Tutuca (MDB) e da deputada federal Rosângela Gomes (REP), o presidente da Câmara Municipal de Piraí, vereador Alex Joaquim (PL), demais edis e o procurador-geral do município, Ailton Silva Neto.

Apesar da ampla divulgação, a Agência Nacional de Transportes Terrestres e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes não enviaram representantes. Os vereadores manifestaram insatisfação e a possibilidade de uma moção de repúdio.

A principal reclamação dos moradores e representantes públicos tem sido os bloqueios realizados pela concessionária que administra a rodovia que impedem o ir e vir da população.

Desde o ano passado, a CCR NovaDutra fecha, com pesados blocos de concretos, acessos a propriedades particulares às margens da via, muitas das quais existentes há décadas antes da concessão da estrada, que, inclusive, está para ser renovada pelo Governo Federal.

De acordo com o vereador Júnior Dentista (PSB), a cidade de Piraí é o município que contém a maior extensão da Dutra em seu território no estado, mas não recebe a devida atenção da Concessionária CCR NovaDutra. “Nosso município possui postos, restaurantes e comércios que muitas vezes são fechados de forma arbitrária. Todas as cidades ‘ribeirinhas’ possuem uma boa convivência e queremos diálogo”.

Leandro Guimarães, representante da NovaDutra, defendeu que a concessionária sempre se preocupou com os usuários, munícipes e cidades lindeiras. Segundo Guimarães a companhia conseguiu redução significativa no número de acidentes na via e todos os fechamentos foram realizados com base na segurança rodoviária e no contrato de concessão da empresa com o Governo Federal.

O deputado federal Luiz Antônio, que é membro da Comissão de Viação e Transportes (CVT) da Câmara Federal se colocou à disposição para levar os problemas ao ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas. “Acredito que a pessoa que possa resolver de fato essas questões é o ministro Tarcísio. Como membro da CVT, vou solicitar uma audiência. Meu gabinete está aberto para as autoridades de Piraí e de todas as cidades do Sul-Fluminense que são lindeiras à BR-116”.

Concessão

A Dutra foi a primeira rodovia do país concedida à iniciativa privada, em 1996, e vem sob o comando da NovaDutra, consórcio da CCR, desde então. Após os 25 anos previstos de duração, o contrato acaba neste ano, e será levado de novo ao mercado na próxima leva de leilões. No final do ano passado, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) aprovou a prorrogação por mais 12 meses do contrato de concessão, até a realização da nova licitação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Volta Redonda alcança 1º lugar no estado no programa Juventude Empreendedora 2021

dom jul 4 , 2021
A prefeitura de Volta Redonda, através da Coordenadoria Municipal da Juventude, alcançou o primeiro lugar no estado do Rio de Janeiro em números de inscritos no programa Juventude Empreendedora 2021. A segunda edição do projeto, promovido de 24 a 28 de maio pelo Conjuve (Conselho Nacional da Juventude) e seus […]