Volta Redonda tem queda no número de mortes e internações por Covid-19

Redução de mais de 60% dos óbitos nas últimas é atribuída ao avanço da vacinação e a manutenção das medidas de prevenção

As mortes em decorrência da Covid-19 vêm apresentando queda em Volta Redonda. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), houve uma redução de mais de 60% no número de óbitos nas últimas semanas. Ainda de acordo com a pasta, a redução é atribuída a um conjunto de fatores que vai desde o avanço da vacinação contra a Covid-19 no município até as importantes medidas de prevenção, entre elas o uso de máscaras, a higienização das mãos e a fiscalização contra aglomerações. O aumento da testagem, do número de unidades disponíveis para tratamento e de leitos hospitalares também foram fundamentais neste processo.

A diminuição dos óbitos pode ser notada nas últimas semanas. Desde o fim de maio, o número de mortes vem caindo. Na semana entre os dias 30/05 a 05/06 foram 40 mortes; na seguinte, entre os dias 6/06 e 12/06 o número foi de 24. Já entre os dias 13/06 e 19/06 oito mortes foram registradas, enquanto o período de 20/06 a 26/06 foram seis. Na mais recente, houve o registro de três óbitos por Covid-19; entre os dias 26/06 a 1/07.

O coordenador da Vigilância em Saúde de Volta Redonda, o médico sanitarista Carlos Vasconcellos, disse que neste momento o município apresenta significativa queda nas mortes pelo novo coronavírus, mas apesar do cenário otimista, ele ressaltou que a situação não é permanente.

“No momento, Volta Redonda está em uma situação de queda no número de óbitos importante. A Secretaria Municipal de Saúde acredita que isso seja em decorrência de dois fatores: o primeiro é a ampliação da vacinação e o segundo, a manutenção dos cuidados pela população: uso de máscaras e outras medidas. Cabe ressaltar que essa situação nos dá esperança, mas não significa uma situação permanente, porque existe a possibilidade de entrada de novas variantes. Por isso, a população deve permanecer tomando os cuidados e monitorando”, pontuou o médico.

Internações

Com a ampliação da vacinação por idade pela Prefeitura de Volta Redonda, o município apresentou uma significativa redução também nos índices de internação em decorrência da doença, tanto na ocupação de UTI quanto de clínica médica, na rede pública municipal. O índice de internações na rede privada também teve queda.

Segundo a Vigilância em Saúde, a taxa de ocupação em UTI está em 30% na rede pública desde o fim de maio. Na particular, a taxa registra um pouco mais de 20% de ocupação.

Devido aos números em redução das ocupações hospitalares, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) mantém a região do Médio Paraíba em baixo risco (amarelo) no Mapa de Risco da Covid-19. No geral, o estado do Rio se mantém em bandeira amarela. Cada bandeira representa um nível de risco e um conjunto de recomendações de isolamento social.

Preocupação continua

Apesar da melhora, a Secretaria Municipal de Saúde destaca que todos os cuidados devem ser mantidos para prevenção da contaminação pelo vírus. As variantes e a necessidade ainda grande de mais vacinas podem fazer o cenário mudar rapidamente, como já foi observado em outras ocasiões desde o início da pandemia. “Não vamos cair na esparrela de falar que ‘controlamos’ o vírus. No passado, a falta de humildade em reconhecer a realidade da pandemia levou nossa cidade a fechar dois hospitais. Isso no meio da pandemia. Estamos reconstruindo a nossa rede e uma coisa é certa: estamos melhores hoje do que ontem”, disse o prefeito Antonio Francisco Neto.

Bruno Reis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Edição do Conexão Jornal Ponto desta sexta-feira, 03

sáb jul 3 , 2021
Você que ainda não teve a oportunidade de assistir a edição desta sexta-feira, 03, do Conexão Jornal Ponto, confira: