Lei Rafa: Projeto de Granato institui banco cadastral de doadores de medula óssea

14/5/2018

Está tramitando na Câmara Municipal o Projeto de Lei 048/2018, de autoria do vereador Washington Granato, que institui o Banco Cadastral de Doadores de Medula Óssea no Município de Volta Redonda. O projeto autoriza o Executivo a criar dispositivos administrativos para assegurar a captação de medula óssea com a criação do banco. O projeto está sendo chamado de Lei Rafa em referência a Rafael Morais Dias, de seis meses, que luta contra uma doença rara e necessita de um transplante. A família, que é de Volta Redonda, está em campanha para conseguir um doador para o bebê.

 

- A chance de encontrar uma medula compatível pode chegar a uma em um milhão, por isso são organizados bancos de doadores de medula, cuja função é cadastrar pessoas dispostas a doar. Meu objetivo com este projeto é estimular a doação e mostrar às pessoas que com um simples gesto elas podem salvar vidas -, explica o vereador, destacando que a Prefeitura deverá realizar campanhas publicitárias envolvendo órgãos públicos e privados a fim de informar e orientar sobre os procedimentos para o cadastro dos doadores.

Outra medida assegurada pelo projeto é para que a Secretaria Municipal de Saúde realize, semestralmente, a Semana de Mobilização de Doadores de Medula Óssea, na qual deverão ser realizas atividades de esclarecimento e incentivo à criação do programa do Banco Cadastral de Doadores Voluntários de Medula Óssea.

 

MEDULA ÓSSEA – A medula óssea difere da medula espinhal

 

Trata-se de um líquido encontrado no interior dos ossos – enquanto a espinhal é encontrada dentro da coluna vertebral –, popularmente conhecida como tutano, onde são produzidos os glóbulos vermelho e branco e as plaquetas. O transplante de medula óssea é indicado para o tratamento de cerca de 80 tipos de doenças do sangue, entre as quais a anemia aplástica grave ou anemias congênitas, a maioria dos tipos de leucemias.

 

- Atualmente, o que mais impede o tratamento dessas doenças é a falta de um doador e muitas vezes o paciente vem a óbito antes. De acordo com dados do REDOME (Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea), a chance de encontrar um doador compatível é uma em cada 100 mil pessoas, em média e quanto mais pessoas estiverem cadastradas no Banco, maiores a chance de se encontrar um doador e salvar uma vida, -  salienta Granato.

 

Share on Facebook
Please reload

Please reload

© 2023 por "Pelo Mundo". Orgulhosamente criado com Wix.com