Samuca celebra assinatura dos incentivos que vão gerar quatro mil empregos

16/10/2019

 

 

Um dia histórico para Volta Redonda. Foi assim que o prefeito Samuca Silva definiu a assinatura do decreto de incentivos fiscais para o Polo Metalmecânico e a cadeia do aço. A assinatura do governador Wilson Witzel aconteceu nesta terça-feira, dia 15, no Palácio Guanabara, sede do Governo do Estado.

 

Sete empresas da cadeia do aço já assinaram protocolos de intenção para se instalarem em Volta Redonda. A expectativa é que entre 3,5 mil e 4 mil empregos diretos sejam criados no município, segundo Samuca Silva.

 

“Esse é um grande momento para Volta Redonda e para todo Estado do Rio. Quero agradecer muito ao governador Wilson Witzel que entendeu essa necessidade. A partir da próxima semana já vamos receber empresas analisando áreas e iniciando seus processos de instalação”, destacou Samuca.

 

Samuca lembrou que o processo da aprovação dos incentivos pra cadeia do aço começou em Volta Redonda em 2017, em uma reunião entre a prefeitura e a Companhia Siderúrgica Nacional.

 

“Volta Redonda retoma sua vocação de Cidade do Aço. O aço que hoje sai bruto para indústrias de outros estados, será utilizado aqui, onde se desenvolverá uma cadeia produtiva completa. E não vamos parar por aqui, precisamos pensar mais, o Sul Fluminense precisa ampliar a infraestrutura”, garantiu o prefeito.

 

O governador Wilson Witzel disse que entendeu a demanda feita ao Governo do Estado e a necessidade dos incentivos para atrair empresas.

 

“Os incentivos fiscais não diminuem a arrecadação. Ao contrário. Incentivam mais empresas a se instalarem, gerando emprego e renda. Será mais uma fase pro Rio de desenvolvimento. Vejo que o prefeito Samuca é um grande parceiro. Sempre lutador pela região Sul Fluminense, sempre pensa de forma regional. Volta Redonda será muito beneficiada com esse decreto”, disse o governador.

 

O Secretário de Estado de Fazenda, Luiz Claudio Rodrigues, destacou que o decreto gera competitividade ao Rio.

 

“Este decreto busca trazer competitividade para o estado do Rio. A determinação do governador sempre foi essa. Nossas medidas são para termos novamente a industrialização do Estado do Rio. E isso passa por uma simplificação tributária, que seja simples, clara e isonômica. O que fazemos nesse momento é fazer com que o Rio volte a ter competitividade”, destacou.

 

Empresários dos estados de Goiás, Distrito Federal, São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina, e outros, participaram do encontro.

 

O presidente da CSN, Benjamin Steinbruch, discursou em nome das empresas. E ressaltou os investimentos que serão feitos pelo setor no Rio.

 

“Estou aqui tendo a honra de falar em nome de dezenas de empresários. Obrigado, governador, por ter aceitado esse pleito antigo. O senhor entendeu o que é o norte da classe empresarial: que é ter condições iguais de trabalho, estabilidade e previsibilidade. Nós temos que ter o imposto no valor agregado. O Rio de Janeiro vai ganhar impostos com isso, porque teremos mais empresas no Estado, gerando mais emprego e mais renda”, disse.

 

“Estão aqui presentes mais de 60 empresas que estão dispostas a investir no Rio de Janeiro. Assim como a CSN, que quer investir em várias frentes no Rio de Janeiro”, completou Benjamin.

Share on Facebook
Please reload

Please reload

© 2023 por "Pelo Mundo". Orgulhosamente criado com Wix.com