Mais de 60% dos caminhoneiros que trafegam pela via Dutra estão acima do peso

O Brasil tem aproximadamente dois milhões de motoristas profissionais circulando pelas estradas todos os dias, conforme dados da Confederação Nacional do Trabalho (CNT). A maioria desse público dirige por horas, dias ou até mesmo semanas sem ter tempo de manter hábitos saudáveis com horários flexíveis de alimentação. Esse descuido traz sérios riscos à saúde do caminhoneiro e caminhoneira, sendo a obesidade o principal deles. 

É o que revelou um levantamento da CCR RioSP feito com motoristas de caminhão que trafegam pelos 402km da via Dutra e foram atendidos no posto do Programas Caminhos para a Saúde, localizado em Roseira, no Vale do Paraíba (SP). De um total de 591 motoristas profissionais, 367 (ou 62%) estão acima do peso. Outras duas doenças diretamente ligadas ao sobrepeso – hipertensão e o diabetes fazem parte da rotina de quem passa a maior parte do tempo dentro da boleia do caminhão. Os dados são referentes ao número de atendimento realizados no posto do Programa Caminhos para a Saúde entre janeiro e junho deste ano.   

“As longas horas de jornada, alimentação desregrada, falta de atividade física, poucas horas de sono e estresse podem trazer sérios problemas de saúde. O ideal é o motorista fazer sempre que possível uma alimentação mais saudável e leve. A boa alimentação melhora a disposição do motorista evitando que ele dirija cansado ou com sono reduzindo as chances de ocorrências na rodovia”, explica Virgílio Leocádio, Gerente Executivo da CCR RioSP.

Atendimento odontológico
No mesmo período, o posto do Programa Caminhos para a Saúde da CCR RioSP realizou 384 atendimentos odontológicos que resultaram em 966 procedimentos. Isso acontece porque um motorista pode fazer mais de um procedimento odontológico. Hoje, o posto oferece os seguintes serviços: diagnóstico, periodontia, além de atendimentos de emergência entre outros.

Caminhos para a Saúde
No ponto fixo do Caminhos para a Saúde, na via Dutra, o caminhoneiro pode realizar exames de glicemia, colesterol, pressão arterial, acuidade visual e cálculo de massa corpórea. Além disso, o caminhoneiro tem à sua disposição tratamentos odontológicos preventivos, como aplicação de flúor, restauração, raspagem de tártaro e extração simples. 
Desde fevereiro deste ano, o Instituto CCR, responsável pela gestão de investimento social do Grupo CCR, da qual a CCR RioSP faz parte, ampliou o seu tradicional programa ‘Estrada para a Saúde’, criado há mais de 20 anos. O programa foi rebatizado e, agora, se chama Caminhos para a Saúde, medida que tem o objetivo de marcar a expansão dos serviços gratuitos de saúde para novos públicos, incluindo aqueles ligados aos modais de mobilidade/trilhos e de aeroportos.

Divulgação

Nathália Azevedo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Acidente envolvendo cinco carros deixa trânsito lento na Sérgio Braga, no Conforto

sex ago 5 , 2022
Um acidente envolvendo, pelo menos, cinco carros de passeio deixou uma pessoa ferida e está causando lentidão no trânsito na manhã desta sexta-feira (dia 5), na Via Sérgio Braga, no Conforto, em Volta Redonda. Segundo as primeiras informações, a vítima seria o condutor de um dos veículos e foi socorrida […]